Fabricante anuncia o preço do FreeStyle Libre

kit

Nesta quinta-feira foi divulgado o preço do FreeStyle Libre, o kit de medição de glicose que não precisa espetar o dedo. Segundo a empresa fabricante, a Abbott, o kit do produto será vendido inicialmente por R$ 599,70, que inclui o leitor e dois sensores que duram na pele até 14 dias.  Depois, o consumidor poderá adquirir cada sensor por R$ 239,90.  De acordo com o fabricante, o produto estará à venda a partir do segundo semestre deste ano.

sensor
O sensor tem apenas 35 mm x 5 mm. Foto: Site FreeStyle Libre

O FreeStyle Libre promete facilitar a rotina do diabético, especialmente o usuário de insulina que precisa de picadas nos dedos para checar a glicemia várias vezes ao longo do dia, o que acaba sendo doloroso.  Já este novo glicosímetro faz a leitura da glicemia em tempo real sem precisar espetar o dedo.

O sensor é colocado na pele do braço e tem o tamanho de uma moeda de R$1. É indolor, já que não é a agulha que fica dentro da pele e sim, um microfilamento de 0,4 milímetro de largura por 5 milímetros de comprimento. O sensor utiliza o líquido intersticial para calcular a glicose na corrente sanguínea. Para verificar a glicemia, o usuário basta aproximar o leitor do sensor que em menos de um segundo o resultado já é mostrado na tela.

Aqui no Brasil, algumas pessoas já estão utilizando o produto, visto que na Europa ele já é comercializado. A Mary Cesar, mãe do Vitor , de 9 anos, que é diabético tipo 1, conseguiu importar o produto da Espanha e com um mês de uso já consegue notar a diferença no tratamento do filho: “Achei perfeito o medidor, já que me permite fazer várias medições de glicose ao longo do dia e me informa também se a glicemia dele está caindo, subindo ou permanecendo estável”, disse. Já a Fabiana de Luna, de 32 anos, que mora na Itália, comprou a 60 euros cada sensor e também tem gostado do resultado. “Ele é fácil de instalar, além disso bastou aproximar o medidor que ele leu rapidamente, mesmo com três blusas de frio”, destacou.

Brasileira-de-Diabetes
Foto: Abbott Brasil

Um ponto negativo destacado pelos usuários é que o monitor não possui um alarme quando a taxa de açúcar no sangue fica baixa ou alta, como apresentam os outros monitores contínuos de glicose das marcas Medtronic e Dexcom, utilizados por pacientes que usam bomba de insulina. O que pode ser uma desvantagem para aqueles que têm frequentes quedas de glicemia e muitas vezes sem sintomas.

O FreeStyle Libre não precisa de calibração com a ponta do dedo como os demais medidores contínuos de glicemia, fornece ao usuário gráficos com o histórico da glicose, além de ser resistente à água, podendo o usuário praticar exercícios físicos e até mesmo nadar.

Para saber mais informações sobre o produto acesse o site: https://www.freestylelibre.com.br

 

 

You may also like

39 Comentários

  1. Acho que, quando se trata de oferecer uma vida mais digna é, menos sofrida, a um filho, qualquer sacrifício é válido. Não é fácil levar 10 furadas no dedo, por dia. Multiplique isso por 30 e terás 300 furadas… Contra 2 do Libre.

        1. Tem algumas promoções nas farmácias, principalmente a Venâncio e a Onofre. Não sei onde você mora, mas as fitas o governo dá, no posto de saúde da sua região. Sei que está em falta em muitos lugares, mas dá para ver junto a secretaria de saúde da sua região.

      1. cada sensor custa 240,00 reais e dura 14 dias….faça as contas eu não tenho condições……infelizmente acho que essa novidade deveria ser bem mais em conta para os diabéticos….principalmente para as crianças……..espero que vc. tenha condições de adquiri-lo…..

        1. Sim, nem eu no momento tenho o FreeStyle Libre. Eu não faço divulgação de marcas. Não ganho nada para isso. Aqui, só compartilho as novidades no tratamento, dicas e experiências pessoais. Nunca usei o FreeStyle Libre, mas coloquei aqui no blog a matéria para que outros diabéticos possam saber que novidades estão chegando no tratamento. Infelizmente, o alto custo do equipamento limita muito o seu uso. Mas eu tenho esperança que no futuro isso fique mais barato. Beijos

  2. Ladrão,,grande maioria vai continuar furando o dedo devido ao preço abusivo, isso tem que acabar exploração total!!!
    C contar todos os gastos com a diabetes passa dos 2000,00 mensais!!

  3. 0 fabricante e importador justifica a diferença absurda de preços no Brasil com relação a Espanha pelos impostos cobrados aqui e lucro do agente distribuidor com a exclusividade(monopólio)práticas que lá não som permitidas.

    1. faça as contas e verá que sai mais em conta do que o convencional
      onde o paciente gasta em torno de 100 tiras testes e 100 lancetas por mês, calibração do aparelho e baterias, vale a pena, mas infelizmente aqui no Brasil tudoé caro mesmo

  4. Bom dia!
    Estou usando o sensor feeestyle, gostei, porém não durou na minha pele por 14 dias. Sai de férias confiando nele e no 5 dia saiu. Gostaria de saber se é assim mesmo, pois perdi a confiança

    1. Oi Ligia, entra em contato com o fabricante. Não sei como funciona, mas já ouvi de algumas pessoas que quando o sensor caiu antes dos 14 dias, o laboratório enviou outro. Não custa nada tentar. beijos e boa sorte!

  5. Minha filha de 14 anos adquiriu o aparelho e sensores na associação dos diabéticos de Curitiba. Foi-lhe oferecido desconto na hora da primeira compra mas ao precisar de novos sensores veio a surpresa: preço de R$239,90 por sensor!!!!!
    Pesquisei e somente a drogaria Onofre vende (importa) o produto. Porém isso é cartel proibido por lei!!!
    Estou estudando ajuizar ação civil pública contra tal ato que além de ilegal é imoral pois a prática de altos preços e a distribuição por somente uma empresa proíbe que o aparelho tenha uso igualitário. A distribuidora oferece o aparelho mais barato na primeira compra para que vc se obrigue a continuar comprando sensores. Sim, pois todos sabemos a dor de continuar medindo a glicemia por picadas nos dedos…

  6. Que povo que sempre reclama de tudo, não é proibido vender só por uma farmácia, e o preço comparado com a Itália por exemplo é praticamente o mesmo, ninguém está roubando muito menos infringindo leis.
    Deixem de reclamar um pouco, pelo amor de Deus!!

    1. Olá!Minha neta,ao invés de picar o dedo,faz a picada na orelha,melhor, não é dolorido como dedo, na Europa é assim, falamos com médico dela que pesquisou e confirmou, falem com médico e mudem tbm,muito melhor, abraços!

  7. Meu filho está usando so que passo uma fita põe cima do sensor pq descola bem no início do uso .É um conforto total. SÓ que penso que teria que ter Mais fixação na pele.

    1. Ah que legal, Suzana!
      Quem sabe no futuro eles não melhoram a qualidade? Tudo é muito novo, ainda.
      Tenho fé que os preços vão abaixar e as tecnologias a favor do diabetes vão aumentar.

      Beijos

    2. Reclamar é o único meio de se melhorar o que quer que seja. Ninguém tem o direito de impedir qualquer pessoa de reclamar sobre algo que poderia ser diferente ou melhor. Porque não reclama é que o povo brasileiro sofre a descomunal corrupção que sofre.

  8. Adoraria adquirir, pois meço em torno de 5 vezes por dia a glicose furando o dedo. Mas é mt caro este novo. Atualmente uso o aparelho desta marca e50 tirinhas custam em média $100,00. E para retirar no posto de saúde é uma burocracia bárbara…. Tem vários processos e critérios para a retirada. Vale a pena tentar no posto mesmo assim….

    1. Olá, Giselle!
      Realmente, o valor ainda é muito alto!
      Também adoraria testar, mas por enquanto vou continuar no dedinho mesmo, rs.
      Obrigada pela visita e pelo comentário!
      Beijos!

  9. existem algumas criticas ao equipamento pelas altas discrepâncias que tem sido percebidas em relação à medicão capilar. No entanto a empresa se defende alegando que essa medição se refere aos 15 minutos anteriores e aceita uma margem de diferença de 30%. Além disso, episódios do descolamento do sensor tb tem sido percebido. Estou em dúvida se vou aderir. Ele ta muito mais proximo de um gadjet do que um equipamento médico. Talvez a pressa em faturar com a invenção e repor os custos de pesquisa e desenvolvimento tenham falado mais alto, lançando um bom produto, mas inacabado em sua eficiência e precisão. A propria fabricante alerta que ele não é indicado para confirmação de hipo.

    1. Olá, George.
      Eu nunca usei o sensor, mas pelo que meus amigos me falam o FreeStyle tem se mostrado bem fiel aos valores do glicosímetro.
      Nas hipos, eles confirmam o valor no glicosímetro tradicional e os valores têm sido quase os mesmos.
      Acho que isso varia de pessoa para pessoa.
      Obrigada pela visita e pelo comentário!
      Beijos

    1. Olá, Paula! Tudo bem?
      Pelo que eu sei, o FreeStyle já está disponível mundialmente. Dá uma procurada na Internet ou busque uma associação de diabetes na sua região, que eles vão saber te informar.
      Beijos

  10. fiquei muito contente ao saber dessa novidade muito necessária para meu filho que desde 6 anos tem diabetes..hoje aos 36 anos já com complicações, inclusive perdeu a visão, o que dificulta a aferição das glicemias. Pari passo a alegria, veio a tristeza, pelo alto custo do aparelho e mais agravante as fitas…seria o ideal, vou orar para que fique mais acessível e possamos oferecer uma melhor qualidade e vida a ele. Tenho dois filhos com diabetes, o mais velho e o caçula, os dois foram diagnosticados aos 6 anos de idade. uma doença severa e financeiramente angustiante…para diabético todos produtos são encarecidos.

  11. Eu sou “Antonio Barcelos, e tenho continuar furando os dedos, que já está muito caro pra mim, imagine gastar R$500,00 para comprar os sensores para um mes.

    Quando baratear tanto aparelho quanto sensores, peço favor de me avisar, pelo email: “antoniobarcelos2010@gmail.com”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *