Aniversário de um ano do meu diagnóstico de diabetes

Esse mês, no dia 14, fiz um ano de diagnóstico. Relembrar tudo que senti e passei no hospital não foi fácil. Mas também pensei no quanto de coisa boa que me aconteceu durante esses doze meses. Criei o blog, fiz amigos doces, participei de eventos, provei delícias zero açúcar, aprendi a cozinhar, passei a valorizar mais a vida, a ter mais gratidão pelos momentos simples e passei a me importar mais com coisas que realmente são importantes sem me distrair por supérfluos ou futilidades. Mergulhei numa autodescoberta e tive de me reinventar.

14890542_10210639948859852_5334175054541071377_o

Aquela Bia antiga se transformou em uma nova pessoa. O processo envolveu lágrimas, medos, inseguranças, retrocessos e avanços. Quando achava que eu tinha todas as respostas,tudo mudava e eu tinha que me adaptar a nova realidade. O diagnóstico me fez ter uma postura de aluna diante da vida. Sentei na cadeira e com as minhas questões fui aprendendo o que era essa vida doce. Na prática, tudo até que caminhou bem. Insulina, medições, hipos, hipers, etc.

Depois, veio o psicológico e aprender a lidar com os meus “monstros”. Sempre quando pensava se eu queria ter uma vida tranquila e fácil ou uma vida agitada e cheia de aprendizados, sempre ficava com a segunda opção mesmo sabendo que aprender requer sofrer em carne viva. Mas sentir é o que dá emoção de viver. A vida é assim. Cheia de surpresas, encontros, desencontros mas acima de tudo uma oportunidade de se melhorar.

Umas coisas nascem de outras, enroscam-se, desatam-se, confundem-se, perdem-se. E o tempo vai andando sem perder a si“. Machado de Assis ♡♡♡♡♡♡

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *