Novidades no tratamento do diabetes: falta pouco para o pâncreas artificial

Entre os dias 15 e 18 deste mês aconteceu a 10ª Conferência Internacional em Tecnologias e Tratamentos Avançados em Diabetes, o ATTD 2017,  em Paris, na França. O evento reúne médicos, pesquisadores e empresas farmacêuticas do mundo todo e apresenta todos os anos as novidades tecnológicas para o tratamento do diabetes. Entre as novidades deste ano estão: novas bombas de insulina cada vez mais próximas ao pâncreas artificial,  novos glicosímetros e sensores para medição da glicose e o lançamento de uma insulina de ação ultrarrápida.

MINIMED 670G. Foto: Medtronic

Bomba 670G da Medtronic se aproxima ao pâncreas artificial

A grande novidade da conferência ficou por conta da bomba de insulina MiniMed 670G da Medtronic que será lançada este ano nos EUA (ainda sem data prevista para o Brasil). A nova bomba é o mais atual e avançado tratamento para diabetes no mundo se assemelhando ao pâncreas artificial. Conectada a um sensor que monitora os níveis de glicose, a bomba aplica automaticamente a insulina de acordo com os valores de glicemia captados pelo sensor. Essa novidade é um grande avanço, já que as atuais bombas de insulina apesar de terem o sensor, ainda não são capazes de fazer interpretações dos valores de glicemia e calcularem as doses de insulina para cada situação. Além disso, o mais interessante destacado pela Dra. Denise Franco é que o sensor desta bomba tem dupla capacidade de leitura, ou seja, além de medir a glicemia ele tem a propriedade de identificar se a medição está sendo feita adequadamente. Caso o aparelho perceba que o sinal do sensor está fraco, ele irá solicitar ao paciente que verifique a glicemia na ponta do dedo, como também permitir o ajuste manual das doses de insulina. O que irá garantir uma segurança maior para o paciente caso aconteça algum erro de calibração da bomba de insulina.

Nova bomba de insulina chega ao Brasil

MINIMED 640G. Fonte: Medtronic

Em entrevista ao canal COZY, a Dra. Denise Franco destacou que a bomba de insulina 640G da Medtronic será lançada ainda neste primeiro semestre no Brasil.  O dispositivo que já é comercializado na Europa e EUA, além de ser à prova d’água, o que irá trazer mais comodidade para os pacientes, é mais inteligente que as atuais bombas de insulina. Conectado a um sensor , que monitora os níveis de açúcar no sangue, o dispositivo é capaz de perceber quando a glicemia está abaixando. Com isso, a bomba irá suspender a liberação de insulina antes que o paciente apresente quadros de baixa glicemia.  Um avanço em relação aos modelos anteriores, que só suspendem a insulina ou avisam ao paciente quando ele já está com hipoglicemia. Além disso, quando os níveis de glicose no sangue se estabilizam, a bomba volta a funcionar sozinha. Tudo isso de forma independente e silenciosa. Contudo, se o paciente quiser ser avisado, a bomba permite ativar a função alarme. Para saber mais, a empresa disponibilizou um vídeo explicativo.

Novo sensor para monitorar a glicemia: Eversense x FreeStyle Libre

Foto: ADJ/Facebook

Outra novidade apresentada durante a conferência foi o sensor da Eversense para monitoramento contínuo de glicose, que dura cerca de três meses na pele. Apesar da maior durabilidade em relação aos sensores atuais como o FreeStyle Libre, que fica na pele por apenas 14 dias, o novo dispositivo é um pouco invasivo e precisa ser aplicado com anestesia local. Um ponto positivo é que este dispositivo tem alertas para hipoglicemias e hiperglicemias, enquanto o Libre não possui essa funcionalidade. Além disso, o novo sensor da Eversense transmite os resultados diretamente para smartphones, é removível, resistente à água e pode ser recarregável.

Insulina que faz efeito em apenas 5 minutos

Foto: Denise Franco/Facebook

Outro destaque foi o lançamento da insulina ultrarrápida Fiasp da Novo Nordisk que promete fazer efeito em apenas cinco minutos, dez minutos antes das insulinas rápidas atuais. O benefício é a prevenção dos picos de glicemia após as refeições que, geralmente, acontecem cerca de 15 minutos após a ingestão do alimento. Com isso, o paciente terá um controle mais satisfatório da glicemia.  A insulina Fiasp servirá tanto para pacientes tipo 1 como tipo 2. A nova insulina se assemelha ao comportamento da insulina endógena, produzida pelo pâncreas que nos pacientes tipo 1 é insuficiente.

Glicosímetros com mais funcionalidades

Para a medição capilar, aquela feita na ponta do dedo, novos aparelhos foram lançados  com cada vez mais funcionalidades e comodidade. Um deles é o glicosímetro da Johnson & Johnson, o One Touch Verio Flex. O novo aparelho permite a conexão com um aplicativo de celular e envia as informações de glicemia do paciente. Além disso, calcula a dose de insulina para cada refeição de acordo com os valores de glicose e quantidade de carboidrato. Outro aparelho apresentado foi o glicosímetro da Sanofi, o MyStar Plus que veio para substituir o iBG-Star. De tamanho pequeno, o dispositivo também se conecta a um aplicativo de celular enviando os valores de glicose, além de esboçar gráficos sobre as tendências de glicemia.

Da esquerda para direita, MyStar Plus e o One Touch Verio Flex. Foto: Momento Diabetes/Facebook

 

 

You may also like

2 Comentários

  1. Sou diabética severa tenho muitos problemas de saúde e a diabetes não ajuda em nada ..pelo contrário vem de me provocar uma gastroparelizia cevera que me tem levado várias vezes para o hospital com dores insuportável…vou meter um peice meker para ver se me faz trabalho o estômago para não ter estas orriveis crises…gostas de expriment ar o novo sensor de controlo da diabetes…Obrigado

    1. Olá, Matilde!
      Obrigada pela visita!
      Infelizmente, não tenho contato com os fabricantes do sensor e bomba. Apenas fiz a matéria contando as novidades.
      Aconselho você procurar seu endocrinologista e conversar com ele a respeito dessas tecnologias. Até porque você só poderá usar a bomba de insulina com encaminhamento e aprovação de um médico endocrinologista.
      Desejo melhoras!
      Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *